Tortei de abobora com moela de frango

Ingredientes:

–  1kg de moela de frango o mais fresco possível, igual esta embalada dia 17/03/21 e feita em 21/03/21.

– Sal

– Pimenta do Reino

– Limão

– Bacon

– Alho

– Cebola

– Ervas finas

– Pimenta vermelha

– Salvia fresca

– Massa Tortei (Ravioli recheado com abobora)

Modo de fazer:

– Limpe bem as moelas, cortando-as no meio (borboleta)

– Tempere com sal, pimenta do reino e limão, descanse por 30 minutos.

– Escalfe/afervente em agua quente, para retirar a gosmas/espumas; cozinhar por 2 minutos.

– Escorra, lave e escorra novamente. Reserve

– Numa panela de pressão, frite o bacon, retire.

– Na gordura do bacon frite o alho laminado e adicione as moelas escorridas.

– Frite bem até dourar as moelas, adicione a cebola picada e refogue um pouco.

– Adicione um pouco de tempero (sal/pimenta do reino e ervas finas), refogue mais um pouco, podendo juntar um pouco de agua (ou cerveja/vinho) para deglacear a panela e incorporar bem os temperos na moela.

– Juntar agua até cobrir e fechar a panela de pressão, cozinhando por aproximadamente 20/30 minutos; se a moela estiver ao dente retire a tampa e deixe cozinhar até secar a agua. Retire e reserve

Uma boa moela vai ficar macia ao dente, mas sem ficar gosmenta.

– Numa outra panela, frigideira ou wok (se a panela de pressão ficou com óleo e seca, utilize ela mesma), adicione um pouco de azeite, derreta uma ou duas colheres de manteiga, frite a pimenta em tirinhas, frite a salvia.

– Adicione as moelas e saltei/mexa para incorporar todos os sabores. Reserve

– Cozinhe os tortei de abobora em agua abundante (com uma pitada de sal) até subirem. Reserve.

Servir os tortei com as moelas e uma folha de salvia para decorar.

Harmonização com vinhos:

– Brumont Petit Gascon Pacherenc du Vich Bilh Sec

Harmonizou mais só com o Tortei e molho de salvia, a moela passou dele; talvez o Daumas de Gassac Blanc tivesse a altura do prato, outros dois vinhos que lembrei foi o Haas Manna e Caymus Conundrum White.

Obs- tenho mencionado estes vinhos um pouco diferentes para aguçar a curiosidade sobre eles; antes eu fazia degustação toda semana e tinha a oportunidade de ir apresentando eles para os participantes da Enopira; agora como o rareio de rótulos diferentes e o preço cada vez mais alto dos bons vinhos aqui no Brasil, fica a menção para que cada um faça a sua própria harmonização, nem que tenham de ficar nos básicos Chardonnay e Sauvignon blanc.

A testar:

– Pizzato Semillon

– Guaspari Viognier

– Valduga Leopoldina Chardonnay

– Francioni  Chardonnay Lote

– Dezem Atmo

Um site WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: