Mignon ao molho de vinho

Obs- dependendo do vinho utilizado pode ter vários nomes (vinho madeira-molho madeira; vinho Bordeaux- sauce bordelaise, etc…)

Ingredientes:

– Medalhão, Bife ou Escalope de Mignon

– Bacon

– Alho

– Cebola a brunoise ou batida

– Champignon laminado grosso

– Ervas finas

– Tomilho

– Manteiga

– Farinha de trigo

– Single Malt

– Vinho tinto seco ou Vinho Madeira

– Sal

Pimenta do Reino

Modo de fazer:

Molho ao vinho

– Numa panelinha grossa, frite o bacon, retire.

Obs- vai beliscando o bacon ou um jamon com uma dose single malt

– Frite o alho, acrescente os champignons, tempere com sal, pimenta do reino e ervas finas, refogue um pouco e flambe com o single malt, espere apagar o fogo do flambado, deixe secar para os champignons incorporar todo os sabores, retire da panela e reserve.

– Na mesma panela, com resto de gordura do bacon, faça um roux, adicionando 70 g de manteiga (1/3 do tablete de 200 g), e uma colher de sopa bem cheia de farinha de trigo (se quiser molho mais grosso coloque duas colheres rasa), cozinhe um pouco a farinha de trigo na manteiga, sem deixar queimar.

-Adicione a cebola ralada e refogue

– Adicione 500 ml de caldo de carne (eu faço o molho de carne com as aparas de paleta, que limpo para usar o miolo da paleta para fazer brasato/stracotto ou carne de panela).

– Vá adicionando aos poucos o molho e mexendo com um fuet, para ficar um molho liso e sem grumos.

– Cozinhe uns 5 minutos o molho e acrescente os champignos refogados; cozinhe mais uns 5 minutos.

– Adicione uns 100 ml de vinho e cozinhe por mais 5 minutos, para evaporar o álcool e incorporar todos os sabores.

Rolha problemática para sair, utilize o saca rolhas The DLZ.

– Adicione umas folhinhas/raminhos de tomilho

– Acerte o sal e pimenta do reino, se necessário.

– Está pronto para servir

Mignon:

– Aqueça bem uma frigideira de fundo grosso.

– Grelhe bem o mignon de todos os lados, deixando no ponto que mais gosta (eu prefiro ao ponto menos em vez do Bleu, então uso medalhão médio/alto; minha esposa aprendeu a apreciar ao ponto em vez do ponto mais, então abro o medalhão em borboleta para deixar ao ponto sem precisar levar ao forno).

Acompanhamentos:

– Arroz branco

– Batatas cozidas

– Purês

-Batata palha

Harmonização com vinhos:

– Normalmente uso o mesmo vinho tinto que fiz o molho (exceto madeira e porto) ou no mesmo estilo/região/casta.

Bordeaux, Rhône, Bourgueil/Chinon, Ribera del Duero, Douro/Dão, Cabernet Sauvignon/Franc/Merlot dos EUA, Chile/Uruguai/Brasil todos ficam adequados, teste o que tem disponível.

Depois da refeição um bom cognac, madeira solera velho, tawny 40 anos ou oloroso viejo faz muito bem a digestão/bem estar.

Se tiver um fromage tipo Époisse ou Pont l’Eveque curado pode ser um experiência excelente com o Maestro Sierra Oloroso 1/7 VORS, pois sozinho já estava divinal como se diz em Portugal.

Agora uma boa rede preguiçosa para deitar, e no fundo escutando o trompete de Chet Baker em summertime, já que o dia está lindo.

Um site WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: